Sunday, February 7, 2010

The clock that governs a city

The Central do Brazil is a great complex located in the Center of the Rio, the avenue Presidente Vargas, place of enormous concentration of transports for the most diverse places of the Rio and its suburbs. From Central do Brasil you can go for practically any place. In the complex, beyond the station of trains it still has a subway station.

It was constructed in the decade of 1940, during a government that is called Estado Novo (New State) - in the truth an authoritarian regimen - at a time great economic fervor and nationalism. In its tower of 135 meters of height it is this known clock as “the clock of the Central do Brasil”. He is it who regulates the schedule of the trains, of the offices of the financial and commercial center of the city, and that the long distance can be seen.

The first building of 1858 was called “Estado do Campo” (Station of the Field). Later, it received the name from “Estação da Corte” (Station of the Court) and, later still, “Dom Pedro II” - the last emperor of the country. The name “Central do Brasil” already existed informally. It started to be official after the film with the same name, whose initial scenes had been made here, and that it concurred for the Oscar in 1998, when Fernanda Montenegro disputed the prize of better actress.


A Central do Brasil é um grande complexo localizado no Centro do Rio, na avenida Presidente Vargas, local de enorme concentração de transportes para os mais diversos lugares do Rio e seus subúrbios. Da Central vai-se para praticamente qualquer lugar. No complexo, além da estação de trens há ainda uma estação de metrô.


Foi construído na década de 1940, durante um governo a que se chamou Estado Novo – na verdade um regime autoritário - numa época de grande fervor econômico e nacionalismo. Em sua torre de 135 metros de altura está este relógio conhecido como “o relógio da Central”. É ele que regula o horário dos trens, dos escritórios do centro financeiro e comercial da cidade, e que pode ser visto a longa distância.

O primeiro prédio de 1858 foi denominado "Estação do Campo". Mais tarde, recebeu o nome de “estação da Corte” e, mais tarde ainda, “Dom Pedro II” – o segundo e último imperador do país. O nome “Central do Brasil” já existia informalmente. Passou a ser oficial depois do filme com o mesmo nome, cujas cenas iniciais foram feitas aqui, e que concorreu ao Oscar em 1998, quando Fernanda Montenegro disputou o prêmio de melhor atriz.



Facts about the film "Central do Brasil":
  • Two Oscar nominations: Best Actress (Fernanda Montenegro) and Best Foreign Film.
  • Golden Globe for Best Foreign Language Film and nomination for Best Actress in a Drama (Fernanda Montenegro).
  • Golden Bear for Best Film, the Golden Bear Silver Award for Best Actress (Fernanda Montenegro) and Special Jury Prize at the Berlin Film Festival.
  • Indication for Best Foreign Film at the César.
  • Indication for Best Foreign Film at the Independent Spirit Awards.


Curiosidades sobre o filme "Central do Brasil":
  • Duas indicações ao Oscar: Melhor Atriz (Fernanda Montenegro) e Melhor Filme Estrangeiro.
  • Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e indicação de Melhor Atriz em Drama (Fernanda Montenegro).
  • Urso de Ouro de Melhor Filme, o Urso de Prata de Melhor Atriz (Fernanda Montenegro) e Prêmio Especial do Júri, no Festival de Berlim.
  • Indicação de Melhor Filme Estrangeiro no César.
  • Indicação de Melhor Filme Estrangeiro no Independent Spirit Awards.

1 comment:

  1. That's an excellent clock tower. I love teh art deco design.
    Sydney - City and Suburbs

    ReplyDelete

Thanks for your comment!

Related Posts with Thumbnails

Why?

Le véritable voyage de découverte ne consiste pas à chercher de nouveax paysages, mais à avoir de nouveaux yeux. (Marcel Proust)



[Click on the images to enlarge them.]


Here we are

Here we are

What time is it in Rio?

Compteur de visiteurs en lignes

What about the weather?

Who, where or when?

What?

We walk by the streets of our city and very often we don’t realize its images, which are there and which suddenly are not any more.

To photograph and glance is to guard images, impressions. It is also to re-discover the space where we live, our imaginary and scenario of our lives.

Our glance is not enough. It is necessary that others look what we see.

Andamos pelas ruas de nossa cidade e muitas vezes não percebemos suas imagens, que estão ali e que de repente não estão mais.

Fotografar e olhar é guardar imagens, impressões. É também redescobrir o espaço em que vivemos, nosso imaginário e cenário de nossas vidas.

Nosso olhar não basta. É preciso que outros olhem o que vemos.


Who see me?

To whom?

Bookmark and Share